Av. das Esmeraldas, 2899 - Jardim Tangara, Marília - SP
Email
recepcao@clinicasgarbi.com.br
Fale Conosco
(14) 3433-2423 / (14) 3433-0268 / (14) 98135-4871

Postado em 19/07/2019

Diabete Gestacional

O que é?🤔
 
➡ Os riscos do diabetes gestacional não são poucos, mas podem ser controlados com certos cuidados. Aprenda a detectá-lo.
 
Caracterizado pelo aumento dos níveis de glicose no sangue durante a gravidez, o diabetes gestacional pode trazer complicações à saúde da mulher e do bebê. Entre seus desdobramentos, estão prejuízos aos rins e hipertensão.
👉 A gestante sofre várias alterações hormonais ao longo dos nove meses de desenvolvimento do feto. O corpo passa a produzir uma maior quantidade de insulina, responsável por transportar a glicose dos alimentos até as células. Isso acontece com intensidade no último trimestre da gravidez, quando a mulher precisa ingerir uma quantidade maior de carboidrato para que a criança se desenvolva bem.
👉 Acontece que outros hormônios liberados pela placenta atrapalham esse processo e obrigam o pâncreas, glândula que produz a insulina, a trabalhar dobrado para manter os níveis da substância em ordem. Muitas vezes, o esforço não é suficiente e sobra açúcar demais na corrente sanguínea: é o diabetes gestacional.
👉 A doença coloca em risco a saúde do bebê, que passa a receber muita glicose por meio da placenta. O pâncreas do feto acaba sobrecarregado: mesmo trabalhando a todo vapor, não há hormônio suficiente para transformar glicose em energia nas suas células. As sobras de açúcar viram gordura, e a criança ganha peso além da conta.
👉 No parto, quando os médicos cortam o cordão umbilical, o fornecimento de açúcar da mãe para o bebê é interrompido. Como o seu pâncreas produziu muita insulina, há o risco de hipoglicemia, uma queda brusca na quantidade de glicose na circulação.
👉 O excesso de hormônio ainda atrapalha a absorção de cálcio, potássio e magnésio. O diabetes gestacional também aumenta o risco de parto prematuro e icterícia.
 
Conheça os fatores de riscos predisponentes   de diabetes gestacinal:
1. Idade materna > 25 anos
2. Obesidade ou ganho excessivo de peso
3. Multiparidade
4. História familiar de diabetes 
5. Antecedentes obstétricos de morte fetal ou neonatal
6. Antecedente de macrossomia fetal (recem-nascido com > 4 kg)
7. Baixa estatura
8. Obesidade  abdominal
9. Hipertensão arterial
10. Pre-eclâmpsia 
 
Fonte: saude.abril.com.br
 
❤ Clínica Sgarbi
🏠 Av. das esmeraldas, 2899
☎ (14) 3433-0268
📍 Marília, SP

Copyright © 2018 Clinica Sgarbi. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por